Querer, ter, ser… LARGAR!

Este mês dedico este meu espaço de reflexão à frase de L. V. Prosen que diz “Um sinal claro do crescimento espiritual: Querer mais liberdade e menos coisas.“.

Não pretendo debruçar-me sobre a questão do crescimento espiritual – todos sabem que a minha visão encaixa no desenvolvimento pessoal, no “Tornar-se Pessoa” humanista de Carl Rogers – mas sim no encontro que todos temos, ao longo desse crescimento, com limitações e frustrações traduzidos numa expressão de falta de liberdade!

Nos estádios iniciais deste desenvolvimento reagimos, sentindo que necessitamos de “coisas” (específicas) que facilitem a nossa libertação e expansão… construindo a realidade de que a (minha) liberdade aguarda a entrada dessas coisas. Pode parecer uma ideia básica, a de que a nossa liberdade não pode depender do exterior… mas, apesar do pensamento já ser antigo, não estará?

Parece certo que, a sociedade ocidental atravessa uma fase de busca de liberdade através da”psicologia” de metas, de coaching, de técnicas de programação e desenho estratégico. Considero ferramentas essenciais, co-criar, posicionarmo-nos no controlo, no positivo, na prosperidade… mas sinto que precisamos abrir reflexão a essas “metas”, para percebermos que parte deste investimento nos coloca “coisas” às quais a nossa liberdade aguarda…

L. V. Prosen refere que esta liberdade é um sinal claro do crescimento mas acrescenta o aspeto essencial de nos soltarmos das “coisas”. Assim como os orientais que se referem ao CONHECIMENTO como o somar de aprendizagens, enquanto a SABEDORIA como um largar, até daquilo que se aprendeu.

Largar, esvaziar e SER… intuo que será o passo seguinte àquilo que “nos falta”. Deixar que a liberdade entre na nossa vida, permitindo deixar ir TUDO o que temos, sem temer o VAZIO, preenchendo a experiência do AGORA que acontecesse e que trás tudo o que precisamos para SER.

Deixo-vos esta reflexão, e a sugestão para escutarem as palavras do médico, hipnoterapeuta e escritor João Perestrelo, que generosamente nos deixa no seu site oficial com o título “O que falta?”. [ouvir: http://www.joaoperestrelo.net/o-que-falta/]

Abraço presente!
José

Deixa uma mensagem